top of page

'Hedwig Rock Show' está de volta em 22 e 29 de outubro


Crédito da Foto - Jess Tomasi

Depois de uma temporada em 2015, o espetáculo Hedwig Rock Show está de volta para duas apresentações, em curtíssima temporada: em 22 e 29 de outubro de 2016, Hedwig e sua banda, o Centímetro Enfurecido, receberão o público no Teatro do Ator (Praça Franklin Roosevelt, 172 - Consolação - São Paulo) para recontar mais uma vez sua história; preparando algumas surpresas novas, portanto, quem já viu a peça pode esperar novidades não vistas na primeira temporada. E os artistas estão muito felizes de retornarem para esta nova temporada.

"Ainda existe muita energia, muita fúria e muito rock n' roll pra contar esta história", diz Gustavo Dittrichi, idealizador do projeto e que vive a protagonista Hedwig. "É engraçado porque esta personagem é diferente de tudo o que já fiz, porque ela vêm como uma força, por si só. E depois de pouco mais de um ano que fizemos o espetáculo, eu achei que tudo poderia voltar meio 'morno', mas pelo contrário: a Hedwig volta com força absoluta. É delicioso fazer".

Paula de Castro, que viveu Yitzhak na primeira temporada, também retorna aos palcos, com força total. Quando perguntada sobre o que espera do espetáculo, ela brinca: "Eu espero alcançar as notas (risos). Mas estou muito feliz. Está tudo corrido, então conseguir encaixar Hedwig na agenda pessoal é muito bom; e faço pela equipe, eles merecem".

"Estou muito feliz que a Paulinha voltou. Foi uma delícia construir este espetáculo ao lado dela", diz Gustavo, "e só nós sabemos os percalços e desafios que passamos para construir de forma humana, delicada e potente estes personagens de gêneros opostos aos nossos. E chegar onde chegamos é delicioso, e poder voltar ao palco com ela, que é tão talentosa, é mais revigorante ainda".

Diego Muras como Tommy Gnosis

Uma das novidades é a entrada de Diego Muras, como Tommy Gnosis, que vêm para completar o time e substituir João Said, que fez o personagem na primeira temporada mas atualmente está com a agenda comprometida até o final de 2016. Diego diz: "Está sendo uma experiência única de aprendizado e auto-conhecimento. Um desafio muito intenso e de muita dedicação! Eu espero que seja uma apresentação de muita vida para quem prestigiar o espetáculo, pois esta é uma peça intensa em suas verdades, assim como o meu personagem, Tommy".

O espetáculo é baseado no texto original “Hedwig And The Angry Inch”, de John Cameron Mitchell, e nas músicas compostas por Stephen Trask, e conta a epopeia da transexual Hedwig, uma alemã nascida na época da separação da Alemanha pelo Muro de Berlim e que segue para os Estados Unidos buscando o sonho de se transformar em uma rockstar. Originalmente, Hedwig nasceu no cenário underground e off-Broadway em Nova York; mas recentemente ganhou espaço na Broadway, causando furor por onde passou. Na releitura da Cia. Lusco-Fusco, a dama do rock n’ roll ganha cara nova.

"Hedwig é uma peça que é sempre atual e sempre tem muito o que falar, este é um dos motivos pelo qual ela está voltando", diz o diretor do espetáculo, Dannilo Autorino. "Pra mim, o mais gratificante foi ver os atores crescendo conforme ensaiamos o espetáculo, como pessoas e como profissionais. Esta peça têm muitas coisas para serem ditas ainda, e enquanto essa inquietude dentro de nós não passar, vamos querer continuar reproduzindo essa peça. A Hedwig ainda está pegando fogo!".

A montagem serve ainda para fins mais nobres: todos os artistas envolvidos abriram mão de seus cachês para que todo o lucro seja revertido para a produção do novo musical da Cia. Lusco-Fusco, "Cantos de Coxia e Ribalta". "Sempre fomos uma cia. independente, e fizemos teatro 'na raça e na coragem'. Em tempos de crise, o fazer Teatro, que já é difícil por si só, fica ainda mais sem embasamento, sem apoio, sem estrutura. Por isso, todos topamos em ajudar da forma que podemos", explica Gustavo.

De Berlim Oriental, para Junction City, para o Mundo

A história original baseia-se nas experiências de John Cameron Mitchell, filho de um general do exército americano, que comandou um setor de ocupação americana em Berlim Ocidental. A personagem título foi inspirada por uma mulher alemã, divorciada de um militar americano, que trabalhou como babá para a família de Mitchell, mas também era prostituta no trailer onde morava, em Junction City, Kansas. A música foi influenciada especialmente pelo estilo glam rock de David Bowie, mas buscou também inspiração no trabalho de John Lennon e pelo punk de Lou Reed e Iggy Pop. Estreou em 1998, no cenário underground de Nova York, e logo ganhou o público e a crítica. A versão original (bem como sua contraparte cinematográfica), contam com o criador John Cameron Mitchell como a protagonista Hedwig (uma interpretação que seria considerada emblemática), e com o compositor Stephen Trask na banda original do espetáculo. Mitchell voltou, mais tarde, aos palcos para reviver a Hedwig (sucedendo três nomes de peso: Neil Patrick Harris, Andrew Rannells e Michael C. Hall), no início de 2015, agora nos palcos da Broadway, causando comoção no público, e inclusive estendendo sua temporada. O espetáculo ainda recebeu como Hedwig os atores Taye Diggs e Darren Criss de Glee (que atualmente está em turnê com o espetáculo na Broadway).

Uma história que vale a pena ser contada

Hedwig é uma história, no final das contas, universal. O mundo abordado pode ser completamente diferente para muitas pessoas, mas o espetáculo trata de desejos inerentes a qualquer ser-humano, como a busca pelo seu lugar no mundo e pelo amor. “É uma história que vale a pena ser mostrada”, diz Dannilo, o diretor. “Espero que o público seja participe dessa reunião que propomos. Pois, no fundo, o Teatro é só um ponto de encontro onde pessoas se reúnem para compartilharem uma boa história... e onde atores não tem exclusividade; o público também tem extrema participação nos nossos papéis, pois é através da troca que passamos a refletir e gerar mudança no outro, e consequentente, quase sem querer, no mundo”.

SERVIÇO:

HEDWIG ROCK SHOW

Dias 22 e 29 de outubro, às 20h. CURTÍSSIMA TEMPORADA.

Teatro do Ator - Praça Franklin Roosevelt, 172 - Consolação - São Paulo - SP (próximo à Estação República do Metrô). | Telefone: (11) 2122-4070. | Capacidade: 113 pessoas

Bilheteria: aberta 1 hora antes do início de cada sessão do espetáculo.

49 visualizações0 comentário
bottom of page