top of page
  • Foto do escritorTeatro Lusco-Fusco

‘BRUXAS DE AVALON’ encerra sua temporada neste final de semana, 28 e 29 de outubro de 2023


Ingressos estão a preços promocionais, com 60% de desconto; mas a quantidade é limitada


‘Bruxas de Avalon’, espetáculo inédito da Cia. de Teatro Lusco-Fusco apresenta suas últimas sessões no próximo final de semana, dias 28 e 29/10, na sede da Companhia, na Rua Carolina Roque, 274, Imirim, zona norte da cidade de São Paulo. E para quem não quer perder, foram liberados últimos ingressos promocionais, com 60% de desconto, que podem ser acessados através do link www.teatroluscofusco.com/linktree.


Como uma duologia, o espetáculo é dividido em duas partes: a Parte Um, apresentada no sábado, às 19h, que conta a Ascensão do Rei Arthur; e a Parte Dois, no domingo também às 19h, conta sua Queda. Os ingressos promocionais só valem para o combo (adquirindo ambas as partes), mas ainda há ingressos remanescentes para quem deseja adquirir separadamente. Os ingressos promocionais são limitados.


Veja fotos de cena:

Crédito das imagens: Sidarta Camala / Lusco-Fusco Produções Artísticas.


// SOBRE O ESPETÁCULO

Das forças que emanam da ilha sagrada de Avalon, surge uma profecia: Igraine (Julianna Bellangero) deverá dar à luz ao futuro Grande Rei que unificará a Britânia. Arthur (Gustavo Dittrichi), o mítico rei prometido, dá lugar ao protagonismo de suas mulheres: Viviane (Christiane Calderon), a poderosa Dama do Lago; Gwenhwyfar (Carol Silveira), sua futura esposa; Morgause (Katt Faleiro), irmã de sua mãe; e Morgana (Lara Andrade), sua meia-irmã, que na maioria das lendas é retratada como a vilã, e aqui ganha contornos trágicos como a poderosa sacerdotisa e sucessora ao posto de Senhora de Avalon.


Diferentemente das lendas tradicionais, que são contadas por uma ótica cristã e masculina, BRUXAS DE AVALON dá o protagonismo às mulheres, abordando a lenda arturiana pelo ponto de vista de Avalon e da religião matriarcal da Deusa-Mãe, um dos cultos pagãos mais antigos do mundo. O espetáculo aborda os conflitos religiosos e de poder na época em que o cristianismo sufocou e suplantou as antigas religiões em busca de ampliar sua influência política. Entre os temas abordados estão o conflito entre paganismo e cristianismo; o papel da mulher - sua força, complexidade e vasto universo, que normalmente são ignorados nas narrativas históricas - as consequências dos casamentos arranjados; o machismo que uma sociedade agora patriarcal, apoiada pelas religiões cristãs, exerce sobre as mulheres; o choque de culturas e poderio dos sexos; e os simbolismos de insígnias sagradas como a Excalibur e o Santo Graal.


Desta maneira, as “bruxas” que intitulam o espetáculo dizem respeito não somente às poderosas feiticeiras de Avalon, mas também à condição feminina imposta por uma sociedade que aprisiona as mulheres em conceitos machistas e religiosos-patriarcais.


Com dramaturgia inspirada livremente pelos livros “As Brumas de Avalon”, de M. Z. Bradley, e por diversas lendas do ciclo arturiano e da Matéria da Bretanha, o projeto se apropria do conceito do protagonismo feminino e da ótica da bruxaria para recriar as histórias e seus personagens, com roteiro original assinado por Carol Silveira e Gustavo Dittrichi.


Produzido através de um processo de pesquisa teatral pela Cia. de Teatro Lusco-Fusco, o espetáculo é uma duologia (dividido em duas peças, dois volumes que estreiam e ficam em cartaz simultaneamente, com a Parte Um aos sábados e a Parte Dois aos domingos), que contam a Ascensão e a Queda do Rei Arthur.


PARTE UM: ASCENSÃO (sábado – 19h)

Filha da ilha sagrada de Avalon e duquesa da Cornualha, a jovem Igraine descobre, através de uma profecia vinda da Dama do Lago e do Merlim da Britânia, que deverá dar à luz um mítico Grande Rei prometido, que unificará a Britânia e que salvará Avalon de perder-se para sempre nas brumas.


PARTE DOIS: QUEDA (domingo – 19h)

Enquanto Avalon se afunda cada vez mais nas brumas e com o poder da Igreja cada vez maior, Morgana deverá decidir se assume de vez o seu destino como Senhora de Avalon, o que a colocará inevitavelmente em confronto com seu irmão Arthur, o Grande Rei da Britânia.


SERVIÇO:

BRUXAS DE AVALON

Últimas apresentações: 28 e 29 de outubro, sábado (Parte Um) e domingo (Parte Dois), 19h.

Duração aproximada de cada parte: 180 minutos

Local: Rua Carolina Roque, 274, Imirim, São Paulo, SP.

Classificação etária: não recomendado para menores de 14 anos (contém cenas de violência, sexo, nudez e aborda temas adultos como aborto e suicídio).

Ingressos e outras informações: www.bruxasdeavalon.com

Whatsapp: +55 11 93201-5394


FICHA TÉCNICA

BRUXAS DE AVALON, de Carol Silveira e Gustavo Dittrichi. Inspirado livremente por ‘As Brumas de Avalon’ de M. Z. Bradley e pelas lendas do ciclo arturiano da matéria da Bretanha. Direção Geral: Gustavo Dittrichi. Direção Artística e Dramaturgia: Carol Silveira e Gustavo Dittrichi. Produção Executiva: Gustavo Dittrichi / Lusco-Fusco Produções Artísticas. Produção Encarregada / Showrunner: Sidarta Camala. Assistência de Produção / Técnica: Clara Gurgel, Edilena Malta, Mafê Motta. Stage Management: Mateus Torres. Assistência de Stage Management: Lissa Pegoretti. Assistência de Produção: Raphael Belmonte. Figurinos: Alma Luz Adélia. Design de Som: Gustavo Dittrichi. Design de Luz: Gustavo Dittrichi e Raphael Belmonte. Elenco: Lara Andrade, Carol Silveira, Gustavo Dittrichi, Diego Bomfim, Christiane Calderon, Julianna Bellangero, Katt Faleiro, Raphael Belmonte, Mateus Torres, Célia Avel, Richard Kokoll, Gustavo Milan, André Domingos, Lissa Pegoretti, Paulo Alves, Joice Reiss, Rodrigo Bruschz, Igor Carrasco, Adriana Parron, Tomás Vasconcelos, Rosana Meirelles, Thais Colloti, Gustavo Cipriano, Diego Neves, Marcella Mendes, Jess Filyo; e as crianças: Anderson Amorim, Duda Little, Izabel Marques, Rafa Gamba, Samantha Queiroz e Victoria Sá.

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page